quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Meu Todo Amarelo ainda vive =)

arte de jana magalhães

 ¨¨ Pois sim que o tempo passa e a vida segue com sua rotininha básica de mudanças constantes. Pouco escrevi durante a gravidez e menos ainda depois que Pedro nasceu. E talvez seja agora uma hora boa pra voltar. =)
¨¨ A maternidade é uma mistura rica. Dificuldades, dúvidas, cansaço, angústias. Quando você acha que as coisas estão entrando nos eixos, vem uma nova fase e sacode tudo. Gosto de brincar repetindo o que ouvi de uma amiga : temos um bebê novo por semana. rs! Por outro lado, é uma alegria, um amor e um senso de responsabilidade nunca antes experimentados. As dificuldades são superadas, as angústias resolvidas e o que fica, quando olho pro Pedroca, é uma gratidão abissal por estar tendo a oportunidade de viver tudo isso. Vejo o quanto me tornei uma pessoa mais forte, com mais pé no chão, e vejo também o quanto preciso me melhorar, evoluir, para poder seguir nessa jornada que é botar um filho no mundo. Agora tenho que ter mais maturidade e coragem para fazer as escolhas que considero mais acertadas. Não dá pra ser inconsequente ou pagar de porra-louca. Não dá pra largar tudo e fugir pra shangri-la. Existe esse serzinho que depende de mim, e isso não é brincadeira. Esse serzinho sorridente está só começando. E se arrasta pela casa, não pára de fazer barulho de leão (uraaauuu!), me abraça apertado e eu quero dar a ele a oportunidade de ser um menino bacana e se tornar um adulto bacana. Além de dar amor (o que tá fácil!), preciso dar o exemplo. Preciso ser bacana também! É o projeto de auto-transformação que ganha outro tempero e segue pulsante. Agradeço. Sigamos pois. =)
¨¨ Beijosdoces e saudosos aos que por aqui ainda passam =)
.............................................................................
Rádio Plutão

..........................................................................

4 comentários:

  1. Cheers little Peter!!!

    ResponderExcluir
  2. O mais lindo é que a vida tem seus ciclos e caminhos tão especiais pra cada um... Seu 2015 foi de um jeito e ensinou tanta coisa, o 2015 de outros seguiu outro rumo, diverso e adverso, mas também trouxe tantas lições! Agora você é uma MÃE! E que bom que é uma mãe de verdade, preocupada com o caráter do filho, e em ser um exemplo pra ele, e não mãe-cospe-regra que não faz o que fala. As boas mães, as mães de verdade, é que são nossa esperança de um mundo melhor. Beijos, Isa, e obrigada por nos presentear com um ser humano tão lindo quanto você!

    ResponderExcluir
  3. Temos um bebê a cada semana !!!
    Palavras mta verdadeiras, Iza 😉

    ResponderExcluir
  4. Own que beleza te ler por aqui de novo. <3

    ResponderExcluir